Classificação de Águas Subterrâneas
no Semi-Árido Nordestino

    O problema da escassez hídrica na região do semi-árido nordestino já é bastante conhecido. Um grande agravante para esta escassez é o solo da região, em sua maior parte cristalino, tornando as águas subterrâneas da região, em sua maioria, salobras. Entretanto, com a evolução das técnicas de dessalinização de águas com membranas a possibilidade de tratamento de tais águas para consumo da população e desenvolvimento social e econômico da região se tornou real.

    Desta forma o estudo dos poços perfurados e mananciais subterrâneos da região é de extrema importância para o estudo das melhores tecnologias para permitir o acesso de tais águas para a população. Este estudo se dá pelo levantamento de dados e estudos das caraterísticas dos poços perfurados na região. Dentro das características desejadas, é importante a observação da vazão de poços e salinidade, para determinação das características dos mananciais subterrâneos que os abastecem. Juntamente com os dados de características das águas, vem os dados de georreferenciamento, que podem ser utilizados conjunto com sistemas de GPS para a detecção de mananciais volumosos para atender populações no semi-árido. Os sistemas de GPS podem ser providos por softwares comerciais ou desenvolvidos localmente com apoio de linguagens de programação.

    Portanto, tal pesquisa pretende retornar, com o apoio dos dados obtidos, um mecanismo para desenvolvimento de políticas públicas ou investimentos privados para solucionar os problemas de escassez do semi-árido.